Ansiedade

Essa madrugada me deu uma forte dor no estômago resultado de uma crise de ansiedade, fazia tempo que não me sentia assim, o motivo disso nem sei dizer. Minha cabeça que está me boicotando. Eu tenho consciência que ficar ansiosa por causa de um futuro que ainda não aconteceu ou por um passado que já se foi, não existe mais, é pedir para sofrer sem necessidade, mas como controlar isso?

O que fazer para a ansiedade não vir e não provocar seus efeitos colaterais? Efeitos esses que apesar de senti-los, portanto para mim eles são muito reais e concretos, foram criação da minha cabeça, ela que inventou tudo isso.

Já tive períodos de muita ansiedade, de não conseguir dormir, pois a cabeça estava a mil, sentir dor de estômago, dor de barriga, falta de ar, já fui parar no pronto socorro com pressão alta por pura ansiedade. Depois que as crianças nasceram as crises diminuíram  consideravelmente e quando criei o hábito da leitura e escrita elas sumiram, então não sei dizer o motivo dela aparecer hoje.

Poderia dar várias explicações a mim mesma, encontrar motivos ou desculpas para o que senti, mas nada justifica eu fazer isso comigo, já que fiquei cansada e com dor nas costas por não dormir direito. A solução para que não sinta mais  está em mim, na minha cabeça, não permitir que esses pensamentos retornem e gerem todo o efeito psicológico e físico que eles geraram.

Quando estava escrevendo esse texto André me chamou para meditar, fui de coração aberto, prestei atenção na minha respiração, tentando ao máximo não permitir que meus pensamentos me dominassem. Senti uma melhora considerável depois, escrever também me fez sentir bem melhor, ao colocar no papel tudo que sinto e penso faz com que eu tire o que não está me fazendo bem e transfira para o papel. Não há limites para uma folha em branco, não há regras ou convenções, o papel aceita tudo e não te questiona e nem te critica, escrever é uma verdadeira terapia.

E sobre o que senti nessa madrugada não vou ficar pensando nisso ou me condenando por conta do que ocorreu, ao contrário vou deixá-lo no passado, lugar onde ele deve ficar. Quero, vou e preciso viver o agora por mim e pelas crianças, que precisam de uma mãe bem e presente.

Como vai ser o meu dia? Maravilhoso, cheio de energia e de muito amor para dar. E se achar que em algum momento a tal ansiedade insistir em voltar vou parar, respirar fundo e mandá-la ir embora de minha vida, aqui não há espaço para ela, pois eu tenho mais o que fazer.

4 comentários em “Ansiedade

  • É isso mesmo a ansiedade nos dá cada golpe, estou tratando a minha que já me prejudicou bastante e me controlava,agora sou eu que mando nela.

    Adoro seus textos!
    Bjus Inês

    Curtir

    • Gostei de ver Lene, quando tomamos as rédeas da nossa vida tudo muda, não é fácil, é um longo processo, mas é totalmente possível. Estou muito feliz por vc! Que Deus continue te abençoando com muita saúde e felicidade! Um grande bjo ❤️😘

      Curtir

  • É uma delícia ler seus textos. Acho que suas crises de ansiedade sumiram depois do hábito da escrita porque está exercitando seu dom. Vc escreve de uma maneira que hipnotiza. Ainda quero ter o privilégio de ler um livro seu…….

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s