A sorte bateu a minha porta

“Eu acredito demais na sorte. E tenho constatado que, quanto mais duro eu trabalho, mais sorte eu tenho.”

Coleman Cox

green club flower
Foto por Anthony em Pexels.com

Vejo muitas pessoas falarem sobre sorte, como se fosse algo inato ou obra do acaso, mágico. Acredito que nós criamos a nossa própria sorte através das escolhas que fazemos, criando situações que irão favorecê-la.

Às vezes nomeamos muitas situações e dizemos que tal pessoa tem muita sorte, mas não sabemos o quanto ela teve que batalhar para alcançar seus objetivos, além de trabalhar duro ela soube aproveitar as oportunidades que apareceram. Costumamos ver apenas o palco, o resultado, e não vemos os bastidores, quanta renúncia a pessoa teve de fazer para chegar aonde chegou e o que ela tem feito diariamente para se manter lá.

Algumas pessoas criam as situações que querem para sua vida através dos desejos e intenções que jogam ao universo, a famosa lei da atração. Nós atraímos para nossa vida aquilo que acreditamos. Agem como pessoas de sorte e ela sempre se faz presente em suas vidas. Mas não são dependentes dela, são ativos, fazem o dever de casa.

Há aquelas pessoas que atribuem sua sorte a Deus, oram  com confiança, fé e determinação de que seus desejos serão realizados. Porém, sabem que nessa relação cada um tem que fazer a sua parte, não fica sentado esperando Deus agir em sua vida sem ter a sua contrapartida, fazem acontecer.

Há também pessoas que utilizam amuletos da sorte como trevos de quatro folhas, ferradura, pé de coelho, figa ou até uma roupa que acredita lhe dê muita sorte, como nos outros casos elas não são dependentes desses objetos como se não precisassem fazer nada, elas trabalham duro para alcançar os seus objetivo, os amuletos só servem para lhe dar mais confiança, determinação.

Uma coisa é certa, não importa se você acredita em lei da atração, em Deus ou  amuleto da sorte, quando começa a encarar os acontecimentos da sua vida de forma mais positiva, as coisas começam a fluir melhor. Tentar se planejar, a medida do possível, para o futuro também faz com que você não seja surpreendido por certos acontecimentos que poderiam ser considerados azar. Todos querem ficar perto de quem é alegre, positivo e se considera uma pessoa de sorte.

Já a pessoa que só fica reclamando, nada lhe agrada, vê com negatividade tudo que lhe acontece, tem grande probabilidade da sorte passar bem longe dela. E percebo o quanto para essas pessoas nada dá certo, às vezes aparentemente ( porque ela é tão negativa e não consegue ver o lado bom) e às vezes literalmente (acontecendo pequenos fatores que impedem a realização de seu desejo).

Ninguém gosta de ficar perto de um reclamão, que tudo está ruim, nada lhe agrada, coloca dificuldade em tudo. Ele consegue afastar todos que estão a sua volta e ainda diz que não tem sorte no amor, nas amizades, no trabalho…

Quando vemos tudo com maus olhos, somente coisas ruins acontecem.  Agora, quando procuramos ver o lado bom de tudo, aprendendo com os acontecimentos de nossa vida, coisas boas acontecem.

Assim como a felicidade, o conceito de sorte é muito relativo. Talvez sorte para você seja morar em uma grande casa, ter um carro zero na garagem, viajar para o exterior todos os anos, já para outros é ter o que comer e um lugar para morar.

O que temos que entender é que a vida é nossa, somente nossa, todo novo dia é uma nova escolha, nós que escolhemos a vida que queremos viver, nós que trilhamos nosso caminho, então qual caminho você vai seguir, vai continuar se lamentando, dizendo que não tem sorte, dependendo dela para as coisas acontecerem em sua vida, ou vai criar as oportunidades para ela surgir. A escolha é sua. Boa sorte!